Home Opiniões Nem todo mundo transa

Nem todo mundo transa

0 4152

Estamos frente a mais uma cobrança da sociedade. Se os questionamentos eram sobre quando eu ia arrumar um namorado, casar, ou ter filhos. Após a separação passou a ser, se estou pegando alguém. Afinal, uma mulher linda e inteligente não pode viver sozinha.

A sociedade até tem evoluído no quesito cobrança por relacionamento sério, mas uma mulher que não transa é considerada uma aberração.

Mais uma vez, a escolha do momento de vida de alguém é criticada. A mulher que opta, mesmo que por um período não sair por ai pegando geral, pode ser acusada de estranha, fria, recalcada, moralista, etc.

Geralmente, quando uma pessoa se separa, ela precisa testar sua autoestima, pois sair de um relacionamento não é nada fácil e, como ficou sem olhar para o lado durante o relacionamento, quando se vê livre percebe que há um mar de oportunidades de transa a seu redor e não há razão para não aproveitar tal fase.

Porém, assim como tem gente que se encanta por isso, existem as que entram em um período de abstinência após cansar de relacionamento instantâneos ou transas casuais.

Enquadro-me no grupo das que cansaram da pegação. Não digo que estou fechada para uma transa casual, mas estou tão focada em outros temas, que para me chamar a atenção e me seduzir o cara precisa um pouco mais de esforço do que um rosto bonito.

Não estou sendo exigente, apenas não estou priorizando a transa. Estou feliz com minha escolha, não tenho saído a caça, tenho ficado mais em casa resolvendo diversas questões importantes e estruturantes para minha vida. Tenho curtido com meus velhos amigos e consequentemente não tenho conhecido novos candidatos a transas casuais, uma vez que  relacionamento sério não está nos meus planos.

Sendo assim, estou sendo questionada por não estar pegando ninguém. Todos os encontros de família e amigos, tenho que responder se já sai da abstinência. Encaro isso de forma divertida e sempre faço uma piadinha a respeito, ora me pondo como vítima, outra como vilã, mas sem tentar explicar o inexplicável.

A conclusão que cheguei é que sempre terei minhas escolhas questionadas, como se fossem comportamentos que fogem a regra. Mas afinal, nem todo mundo se casa, nem todo mundo tem filho e nem todo mundo transa. Tudo é uma questão de escolha, momentânea ou definitiva.

(Visited 753 times, 11 visits today)

Comentários do Facebook


Seja a primeira a comentar

Deixe seu comentário

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Solteirar.com. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Solteirar.com poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Cadastre-se e não perca nada do Solteirar.com!
Receba nossa newsletter.




ARTIGOS SIMILARES