Home Tags Posts com as tags "natal"

natal

Dizem por ai que o Natal é tempo de paz, união, amor, mas será que as pessoas tem colocado estes sentimentos na vida?

Você já parou para pensar o quanto de fato você pratica de Natal no seu dia a dia?

Eu sou quase uma voyer , consigo ficar horas em um café observando o comportamento das pessoas e constituindo histórias de vida para cada uma delas na minha imaginação. Porém hoje eu vou fazer o contrário. Resolvi observar os meus próprios comportamentos e ver o quanto de Natal eu pratico na minha rotina.

Comecei o dia beijando meu dog, muito amor envolvido entre nós, faço tudo por ele, realmente na relação com o peludo sou natalina nata. Segui para o banheiro, veio uma preguiça e ao mesmo tempo uma avalanche de pensamentos sequenciais e conjuntos relembrando todas as tarefas que tenho que cumprir naquele dia. Pronto lá se foi o Natal dentro de mim.

À partir daquele momento eu já estava completamente no automático, correndo de um lado para o outro, vivenciando um tsunami interno.

Sigo para o trabalho, na primeira curva já me irrito com o carro que não parou para que eu atravessasse a rua. Pego meu carro e me estresso com volume de carros e acabo fechando o cruzamento porque não tive serenidade para calcular a distancia. Como consequência, ganho um pouco mais de irritação com a multa que o guarda anota gentilmente para mim e com os pedestres que me xingam por eu estar parada na faixa.

Recebo um bom dia do boy no meio disso tudo isso. Simplesmente ignoro, porque estou irritada, atrasada e nesta altura não sou capaz de retribuir um gesto de atenção de puro amor.

Concentro-me e dou o meu melhor no trabalho, mas claro, sempre tem aquele ser malévolo incapaz de contribuir para que o trabalho flua em busca de um sucesso coletivo. Então o que eu faço na minha hora de almoço? Desperdiço aquela hora maravilhosa, com uma amiga querida que ganhei neste emprego, reclamando da atitude escrota do indivíduo do mal.

Quando termina o dia, dispenso o happy hour, tento explicar para o boy porque não dei atenção a ele durante o dia e volto para a minha casa tão exausta que só consigo fazer uma gororoba para comer, dar comida para o cachorro e convence-lo que jogar a bolinha não é legal.

Ligo a televisão para relaxar e quase me suicido com tanta coisa errada na política, na forma radical como as pessoas optam por se matar em nome de uma religião que prega o Natal ou qualquer outro comportamento egoísta.

Sim, tem dias que a rotina segue exatamente assim, mas sou uma pessoa de muita sorte e consigo ter dias bem melhores que este que eu descrevi aqui. Mas acredito que o meu cotidiano poderia ter mais Natal.

E quem pode mudar tudo isso? Eu e você. Só existe uma pessoa que pode mudar a nossa vida, nós mesmos.

Desejo dias cheios de natal ao longo deste ano para todos que tem Solteirar no coração.

 

Então é Natal. Exatamente hoje é uma grande data comemorativa que costuma-se reunir famílias no mundo inteiro para ouvir a famosa música da Simone, colocar uva passa na comida e, se você tiver a paciência de resistir até a sobremesa, ouvir a famosa piada ” é pavê ou para comê”

Claro, é sempre bom rever quem a gente ama, mas tem algumas coisinhas que poderiam deixar a data ainda melhor se não existissem. Listei algumas coisas que eu definitivamente gostaria que sumissem do Natal.

– Piada do pavê: é pavê ou pá cumê?

– Uva passa na farofa, uva passa no arroz, uva passa nas frutas, uva passa no chester, uva passa em geral. Se fosse bom, tinha o ano inteiro;

– As clássicas perguntas: “Vai casar quando?” “Quando vai ter filhos?”;

– Presenciar a tradição machista da família. Ninguém mais aguenta ver os homens na mesa e as mulheres na cozinha;

– Ainda no quesito culinária, ouvir gente que não fez nada reclamando da comida é demais;

– Toda hora se reunir para tirar foto. Ou aquele parente que tira foto de tudo;

– Papo de tios e vizinhos mais velhos sobre política, numa visão simplista e repetitiva: “Ah… Os militares precisam voltar para darem jeito nesse país!”;

– Amigo secreto, onde você sempre dá um presente bacana, mas recebe algo como pares de meia.

– Mais um Especial de Roberto Carlos. No mesmo formato, no mesmo dia, nas mesmas cores.

– Vinheta da Rede Globo, com os famosos reunidos e cantando aquela musiquinha de pelo menos 30 anos.

– Mensagens e correntes natalinas via facebook ou WhatsApp.

– Comentários sobre quem engordou, quem envelheceu demais ou quem se separou.

– Passar várias horas se arrumando, com toda indecisão sobre que roupa usar, para simplesmente ficar sentada no sofá.

– Comer somente após a meia-noite.

Claro que reunião em família é sempre muito bom, gostoso e divertido. Mas se não for possível, lembremos que basta um bom agradecimento a Deus por estarmos bem. O que, aliás, podemos fazer todos os dias e não somente no dia 25 de dezembro.

 

Para mim o Natal tem uma série de significados. Alguns extremamente emocionais e outros extremamente operacionais que me deixam completamente maluca!

Junto com o Natal vem o desespero, significa que estamos no último mês do ano e tenho uma meta para bater. Sempre tem um item que se arrasta por todo ano e o resultado é praticamente uma loteria a ser ganha com muita sorte. Na sequência me lembro das atividades que precisam ser cumpridas, mesmo que o 13o. salário não seja suficiente para bancar a saga de todos encontros com os amigos, a lista de presentes dos familiares e amigos e as atividades sociais.

Mas, o que realmente me enlouquece, é o trânsito nos locais. Onde há pessoas e carros juntos a coexistência não é nada pacífica e muito menos natalina. Parece que todos estão procurando o Papai Noel, porém  deixaram escondidos no meio dos enfeites de Natal a educação e o respeito ao próximo. Não vou falar de espírito natalino, porque na selva dos locais de compras encontramos quase o terror da guerra.

Mas, entre sensações extremamente bregas e outras cheias de amor, me encho de coragem para ultrapassar a zona de guerra chamada “Fim de Ano”, porque o Natal tem para mim alguns significados emocionais muito fortes, como:

  1. Confraternizar com os amigos. São sempre momentos divertidos, regados a risadas e muitas histórias. Todo ano alguém dá um novo fora ou apronta algo diferente que vai aumentar o repertório de lembranças que me fazem rir sozinha.
  2. Reunir a família. Geralmente é o único momento no ano onde estão todos os primos, tios, cachorros e agregados juntos. Este encontro é necessário para recarregar as energias.
  3. Apreciar as luzes de Natal pela cidade. Eu sei que é brega, mas eu acho lindo!!!Algumas decorações me remetem a infância. Sinto o mesmo encantamento em meu coração de quando eu era uma menininha magrinha e inocente. Sinto tanta saudade de ser magra que pediria este presente ao Papai Noel, se este bom velhinho pudesse se materializar…
  4. Receber as informações da criança que presentearei sendo Mamãe Noel. Saber que pelo menos uma vez no ano poderei dar um pouco de esperança a alguém que não conheço me enche de alegria. Me alimenta a esperança de ajudar a tornar este mundo um lugar melhor para todos viverem.

Desejo um Natal Emocionante para você que acompanha minha vida no Solteirar!

por -
0 1905

Pensando em nós, em nosso jeito feminino de ver a vida, acredito que o Natal seja a maior das desculpas para sermos mais completas, mais todo mundo e, principalmente, mais nós mesmas, bem do jeito que a gente gosta. Ou seja, o Natal pleno ultrapassa tradições e, principalmente, a inquietação consumista.

Estreitar laços com parentes, amigos distantes ou não. Ampliar relacionamentos, aplanar diferenças fúteis ou sérias, contatar quem se extraviou…

Comprar, com amor, o presente do filho, afilhado, amigo, pais, avós, enfim, o algo especial que mexe com almas e corações, não se ligando aos cifrões, mas às emoções.

Pena de quem passa batido pelo Natal. Perde a chance grande de viver mais intensamente, confraternizar, fazer feliz e ser mais feliz. Enfeitar ambientes, enriquecer ceias e almoços, tornar tudo mais gratificante… Você merece e os outros, também.

Feliz Natal a todas e que este presente da vida reflita em todos os dias do Ano Novo!

Ilustração: Agradecimentos a Moshlab Wallpaper

por -
0 1791

 

Este ano vai valer a criatividade para escolher e para comprar presentes especiais. Será um final de ano das “vacas magras”, do medo de perder o emprego e da inflação.

Que tal reunir os amigos para uma ceia antecipada tipo master chef? Convide seus amigos a soltarem seus dotes culinários e promova um game: escolha um tema culinário e cada um deverá fazer o prato. Como prêmio vocês podem colocar uma quantia em dinheiro simbólica e o melhor prato leva a grana. O que vocês ganharão mesmo é um momento divertido e o prazer de celebrar a amizade.

Outra opção divertida é o “amigo ladrão”. Este tipo de amigo secreto costuma ter um custo bem menor e promove muito mais diversão.

Para aqueles que têm habilidades manuais, tudo fica ainda mais fácil. Faça lembrancinhas personalizadas, para os seus amigos e familiares.

Se sobrar um dinheiro, promova uma ação social. O número de pessoas necessitadas aumentou bastante com a crise. Logo, as instituições vêm recebendo menos doações. Então aquele amigo secreto caro poderá ter parte da verba revertida em alimentos para uma instituição.

Enfim, use a criatividade! Solteirar é valorizar a amizade e a solidariedade.

Boas Festas!

por -
1 847

Tenho cada vez mais certeza de que Papai Noel existe.

Para muitos, o Natal pode ser apenas uma data para comer mais, beber mais, comprar mais ou tudo isso junto, mas se essas pessoas se remeterem ao passado, mais precisamente lá na infância, resgatarão lembranças e sentimentos bem diferentes. Quem sabe até sintam vontade de se doar um pouco mais, aproveitando essa compaixão que surge dentro de cada um de nós.

Talvez esse sentimento tenha se perdido em uma véspera de Natal, quando você esperava ansiosamente o Papai Noel e um primo mais velho te disse a maior mentira de todas: PAPAI NOEL NÃO EXISTE! Desde então, aquele sentimento puro adormeceu lá dentro em você, bem escondidinho, e junto com ele também o nosso querido e Bom Velhinho levando toda inocência e brilho do seu olhar.

Hoje tenho uma notícia muito boa para você: PAPAI NOEL EXISTE! Ele pode chegar na forma de mulher, criança ou homem, trazendo  um lindo presente no Natal. Mas preste bem atenção: esse presente não vem embrulhado, tampouco custa caro, pois é de graça! Sabe por quê? Ele está dentro de você, mas deve ser cuidado e alimentado todos os dias do ano com bons pensamentos, acompanhado de boas ações e uma vontade de se doar em favor de quem precisa.

Caso isso não tenha acontecido e assim como eu continua uma fã convicta do Papai Noel e toda sua magia, sabe que em meados de agosto ou setembro somos todo ano surpreendidas por uma lembrança, uma música ou até mesmo um ventinho que traz de volta esse sentimento puro e desinteressado que tem até cheiro de Natal (não é o cheiro das guloseimas da Ceia de Natal) e o mais importante, junto com ele vem aquela vontade de ser melhor para você e para o próximo. Apenas renda-se.

Se mesmo assim continua não acreditando em Papai Noel, então seja você o Papai Noel de alguém esse ano, faça uma criança feliz e encontre nos olhos dela o brilho perdido dos seus.

Ass: Eu que acredito em Papai Noel!

Solteirando pelas redes sociais